A DOCE MENTIRA QUE MUITOS CRENTES ADORAM OUVIR

 Por Marco Sousa


Um cristão leigo perguntou a certo pregador se o salvo pode perder a salvação. O pregador respondeu que se ele mesmo se salvou, ele poderia sim perder a sua salvação, mas se Cristo o salvou, ele jamais se perderia e usou como referência para a sua resposta o texto bíblico de João 10:28-29.

 

"E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai" - João 10:28,29

 

Assim o pregador empregou o seguinte jargão para finalizar e fixar a sua  ideia: "Uma vez salvo, salvo para sempre!" Nas próximas linhas diremos os motivos pelos quais tal afirmação está equivocada, biblicamente falando.

 

1 - Jesus está respondendo aos judeus religiosos de sua época, os quais queriam saber se valia a pena segui-lo e se ELE realmente era o messias (João 10:24). A resposta de Jesus confrontou aquele grupo religioso e apresentou o motivo pelo qual o referido grupo não pertencia ao seu rebanho - a incredulidade (João 10:25-26). Jesus não está falando de eleição nos versos 25 e 26.

 

2 - Ao pregarem que o crente salvo por Jesus não perde a salvação, os pregadores que propagam esta ideia, com base na passagem bíblica mencionada, citam apenas os versículos 28 e 29 isolados de seu contexto e omitem radicalmente o versículo 27. Agora colocaremos o texto na sequência narrada por Jesus e veremos a matemática do mestre, isto é, a somatória de situações que gerarão a segurança do rebanho de Deus:

 

VERSÍCULO 27 - (PRIMEIRO ATO) As minhas ovelhas ouvem a minha voz, (SEGUNDO ATO) e eu conheço-as, (TERCEIRO ATO) e elas me seguem;

VERSÍCULO 28 - (QUARTO ATO) E dou-lhes a vida eterna, (CONSUMAÇÃO DA SEGURANÇA DO REBANHO QUE SEGUE A CRISTO) e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. VERSÍCULO 29 (GRANDE FINAL) Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. - João 10:27-29

 

Notemos que a segurança da ovelha em Cristo é o quarto e último ato (Entenda "ato" como ação entre sujeitos) onde Cristo e a ovelha exercem atos sinérgicos no processo salvífico (Vide João 15:15). A segurança do rebanho de Cristo descrita neste texto é corporativa, não é individualista - Se a ovelha decidir sair para fora do rebanho (abandonar seu compromisso com Cristo) ela pode e conseguirá fazer isto. Todavia as ovelhas que seguem a Cristo sempre terão salvação e segurança nele, mas nenhuma delas será arrastada, forçada ou obrigada a segui-lo. Enquanto seguirem a Cristo nenhum mal as tocará! O grande problema dos judeus que não queriam seguir a Cristo, mas decidiram interrogá-lo (João 10:25-26) era o mesmo dos moradores de Jerusalém que negaram o messias, apesar DELE próprio ter confessado que queria salvá-los, conforme mencionado em Lucas 13:34.

 

3 - Ao longo da minha carreira cristã aprendi com alguns mestres do pentecostalismo clássico (muitos deles já estão na glória com o Senhor) que todo pregador que deturpar ou violar qualquer texto bíblico para fazer valer os velhos argumentos teológicos, outrora pregados pelos matadores da idade média (aqueles que matavam seus oponentes religiosos por afogamento ou em fogueiras) estarão fadados a tropeçarem nas verdades pontiagudas de outras partes inequívocas do texto sagrado e certamente sangrarão quando o fizerem. O texto de Hebreus 6:4-6 é uma destas verdades pontiagudas das escrituras. Trata-se de um texto que este tipo de pregador costuma tentar deturpar, sem sucesso, obviamente.

 

4 - Muitos pregadores estão contribuindo para que muitos crentes incautos se percam nos lamaçais do mundanismo, ao afirmarem que não importa o que o eleito faça e muito menos os seus pecados, pois, segundo afirmam, o eleito nunca perderá a salvação. Quando os crentes incautos e leigos cairem na lama (por algum descuido) estarão sozinhos e abandonados por seus grupos religiosos e lembrar-se-ão das palavras condenatórias de seus mentores (os pregadores de estimação), os quais afirmam também que se o crente está na lama é sinal de que ele nunca foi eleito e muito menos salvo. Este é apenas mais um dentre vários argumentos usados pelos pregadores adeptos deste "malabarismo soteriológico".

 

É melhor abandonar os "pregadores de estimação" e ficar com a sabedoria da Bíblia Sagrada (Provérbios 28:13) e com a firmeza das palavras puras e cristalinas do evangelho de Jesus Cristo! ( Mateus 11:28-30).

 

Glória ao Pai, Glória ao Filho e Glória ao Espírito Santo!